Empreendedorismo no Brasil acontece por necessidade.

O Brasil está caindo no ranking internacional do empreendedorismo. No entanto, o país sobe algumas posições quando a avaliação é feita a partir do motivo que leva as pessoas a abrir um negócio: necessidade e não por oportunidade. A dificuldade em encontrar trabalho é a motivação de 55,4% dos empreendedores, o que dá ao Brasil a maior taxa de atividade por necessidade (7,5%) dos 37 países pesquisados.

O Brasil foi classificado como a primeira nação em iniciativa empreendedora. No ano seguinte, já com 28 países participando da pesquisa, ficou em quinto lugar.

Segundo o estudo, o empreendedorismo por necessidade tende a ser maior entre os países em desenvolvimento, “onde as dificuldades de inserção no mercado de trabalho levam as pessoas a buscar alternativas de ocupação”. “Este índice (do empreendedorismo movido pela necessidade) deve servir de alerta para nossa sociedade”, disse o presidente do IBQP-PR, Sérgio Prosdócimo, ressaltando que o Brasil precisa mudar, “e rapidamente”, suas políticas de apoio às micro e pequenas empresas.

De acordo com o levantamento do GEM, os grandes entraves para as micro e pequenas empresas estão no acesso e no custo do capital necessário; na elevada carga de tributos e exigências fiscais e legais; na capacitação para a gestão do negócio e no fato de que políticas e programas dedicados ao setor não serem adequados à realidade do empreendedor.

 

Leia também…
Um Novo Ano, Uma Nova VidaReflexão de NatalMeu Presente de NatalO Barulho e o Silêncio
Galeria de Fotos
Histórias de Sucesso…
Eventos...

There are no upcoming events.

Arquivos do Blog…
Blogs Amigos